Frei Diogo, Frei Antônio e Frei Geraldo comemoram Jubileu de Ouro!

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sentadas, telefone e área interna

Aos 3 de Setembro de 1967 , na ainda Igreja Nosso Senhor do Bonfim, pelas mãos do primeiro Bispo de Santo André-SP, Dom Jorge Marcos de Oliveira, Os Freis Antônio Corniatti, Diogo Luís Fuítem e Geraldo Monteiro  recebiam o sacramento da Ordem, morrendo para o mundo e vivendo somente para o serviço no altar, dedicando sua vida a Deus e ao próximo. E na noite de domingo (3) celebraram o seu Jubileu de Ouro sacerdotal na mesma igreja que foram ordenados, agora Santuário Senhor do Bonfim.

A missa foi presidida por nosso Ministro Provincial, Frei Gilson Miguel Nunes OFMConv, concelebrada pelos Jubilados da noite e os convidados: Dom Frei Gianfranco Girotti OFMConv (Regente Emérito da Penitenciaria Apostólica) Vaticano-Itália e Frei PierGiorgio OFMConv (Reitor do Santuàrio da Virgem da Revelação)Roma-Itália; Também estavam presentes os confrades de nossa província São Francisco de Assis.

Ao início da celebração, Frei José Hugo, reitor do seminário maior Senhor do Bonfim, fez uma breve leitura da história de cada um dos prestigiados daquela noite.

A imagem pode conter: 2 pessoasEm sua homilia, Frei Gilson Miguel Nunes destacou a providência de Deus por a liturgia trazer o mistério da vocação celebrada. “Deus chamou estes nossos confrades na tenuidade, na convivência familiar, na comunidade paroquial; este chamado que um dia perpassou a existência de Jeremias, também ecoou em vossos corações e generosamente disseram sim”. E continuou. “Eu creio que cada um dos jubilados pode dizer hoje: Seduziste-me senhor e eu me deixei seduzir, eu me entreguei ao encanto do teu amor, eu me entreguei ao teu bem, ao teu reino de justiça, ao teu reino de paz, eu me entreguei nas suas mãos. Por isso a primeira palavra que nós podemos refletir e permitir ecoar em nosso coração é a Gratidão pelo chamado, pela sedução de Deus como na vida de Jeremias […]. Disse.

Em sua fala ainda criticou a teologia da prosperidade, do apenas ganhar, ”o evangelho é perder e não se apropriar”. E para terminar este momento, Frei Gilson voltou-se para os Freis Antônio, Diogo e Geraldo e desejou-lhes: “ Que a Sedução do senhor os acompanhe a cada dia, que vocês não tenham medo da cruz e como fizeram até hoje possam abraça-la com amor. Em nome da nossa província eu quero dizer obrigado! Deus vos abençoe” Finalizou.

Ao final da missa o Reitor do Santuário da Virgem da Revelação, Roma-Itália, Frei Pier Giorgio Vitelli OFMConv, leu uma carta acompanhada de uma benção apostólica que o Sumo Pontífice Papa Francisco escreveu aos Jubilados a pedido de Dom Frei Gianfranco Girotti OFMConv (Regente Emérito da Penitenciaria Apostólica). LEIA NA INTEGRA AO FINAL DESTA NOTICIA.

Após o termino da Palavra do Papa expressas por Frei Pier Giogio, foi passada a palavra aos frades jubilados da noite.

A imagem pode conter: 1 pessoa, close-upFrei Antônio Corniatti relembrou da mensagem a qual usaram quando foram ordenados “Ministros de Cristo para o povo de Deus”. Sua fala dividiu-se em três, primeiramente agradeceu a Deus pela fidelidade dada a ele para o serviço ao povo e a fidelidade a província; em segundo lugar humildemente pediu perdão caso alguma vez foi infiel ao trabalho designado a ele; e como terceiro ponto destacou o amor esponsal que Deus tem para com ele e com todos, “O relacionamento dele comigo é: meu querido Frei Antônio, meu tudo, meu absoluto; isso a cada um. Não faz muito tempo, dia 3 de julho de 2009, eu entendi esse relacionamento de encontro esponsal de Deus com cada um de nós”. Relatou.

E ao final de sua fala agradeceu ao povo de Deus pelas vezes que foi compreendido, que teve nobreza ao perdoa-lo, e que rezou para que o Senhor o fizesse um ministro de Cristo para o amado povo de Deus.

A imagem pode conter: 1 pessoaFrei Diogo expressou em sua fala a alegria, disse que neste momento de jubilo, faz uma releitura de toda sua trajetória de meio século como ministro ordenado, do seu contato com o povo e de todos os lugares a que passou. Agradece a Deus por todos benefícios que recebeu e também pede perdão pelas faltas; recordou a presença de seus pais, que o encaminharam a basílica para a vida religiosa, e da presença espiritual deles e do bispo Dom Jorge Marcos de Oliveira que lhes ordenou. ”Eis então que olhamos para o futuro com esperança e confiança” disse Frei Diogo. E finalizou dizendo: “ Em um Documento do Vaticano II,  tem uma exortação muito bela que diz:  Lembre-se os presbíteros que no desempenho da missão jamais eles estão sozinho, estão sempre acompanhados com a graça de Deus e é com essa graça que nos confiamos, na oração e no apoio de cada um de vocês , obrigado pela presença”. Terminou.

A imagem pode conter: 1 pessoa, óculos e close-upFrei Geraldo Monteiro por sua vez, resumiu o momento em três palavras: Gratidão, Compromisso e Esperança; e explicou cada uma delas.

O jubilado disse que é imensamente grato pelos seus confrades, que ama a sua família Franciscana Conventual, e que de modo especial é grato pelo Bispo presente, Dom Frei Gianfranco Girotti OFMConv, com quem conviveu durante seis ano na Itália, e trouxe uma benção especial do Papa, que é um desafio para ele.

A partir desta benção renovou o seu compromisso, que tem com a igreja e o povo de Deus, com São Francisco e a Ordem Franciscana Conventual. “Quando eu olho para trás e vejo os nossos queridos professos, noviços, postulantes, aspirantes, meu coração fica feliz e contente, gostaria de dizer que vale a pena ser Frei Franciscano, Padre Franciscano, a serviço do povo de Deus, não me arrependo e nunca me arrependi, e acredito que posso repetir com muita sinceridade, vale a pena ser frade, padre Franciscano, é Gratidão e Compromisso”. Afirmou Frei Geraldo.

Para terminar, deixou uma mensagem:

“Por todas pelas quais eu passei, já bati várias vezes na porta do paraíso, São Pedro não me aceitou, e cá estou eu, com esse compromisso de coração, com essa esperança, de ir avante pelos caminhos da vida até quando Deus quiser.E a vocês confrades e ao povo santo de Deus o meu muito obrigado e avante sempre.” Terminou.

 

Após a missa, todos presentes foram convidados a um jantar na quadra do Santuário Senhor do Bonfim, onde os jubilados receberam abraços, presentes e cortaram o bolo em comemoração à essa data tão importante na vida de um sacerdote.

 

 

CARTA DO SUMO PONTÍFICE PAPA FRANCISCO AOS FRADES JUBILADOS:

A imagem pode conter: texto

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo

 

 

 

 

 

 

 

 

Por Daniel Bandeira

Assessoria de Comunicação e Imprensa.

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.