Frei Arnaldo e Frei Augusto professaram seus votos perpétuos a ordem do Frades Menores Conventuais

Desde que o bem-aventurado Francisco reunira alguns irmãos ao seu redor. Ficou muito alegre com a conversão deles e da boa companhia que o Senhor lhe tinha dado. (Leg.Ant.,3)

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e área interna

09 de dezembro de 2017, a província São Francisco de Assis alegrou-se junto a São Francisco em receber os votos solenes e perpétuos dos Freis Augusto e Arnaldo, que durante os últimos 8 anos, dedicou a vida aos estudos e aprendizados da vida franciscana.

O clima estava quente no litoral paulista, especificamente no local onde realizou-se a profissão, Matriz Nossa Senhora das graças, Cidade Ocian. Praia Grande -SP

Por volta das 15h Frades de diversas fraternidades, amigos e familiares começaram a chegar, Frei Arnaldo e Frei Augusto aparentavam alegria e muita ansiedade. “Penso que há uma confusão muito grande de sentimentos, porque não dá pra dizer o que sinto nesse momento só sei que Deus está comigo e que esta é minha vocação”, Disse Frei Arnaldo momentos antes da celebração.

A Profissão Perpétua

A profissão perpétua, é realizada de maneira solene pois verdadeiramente celebra-se a consagração definitiva dos frades, de fato, os consagrados se unem a Deus e sobretudo a Ordem. “É o momento mais importante na vida de um frade!” ressaltou Frei José Hugo OFMConv, formador dos professandos nos últimos 4 anos.

A Solene Celebração Eucarística, foi presidida por Frei Aloisio de Oliveira, Ministro Provincial. Em sua homilia (que pode ser lida na integra clicando aqui), ressaltou três pontos importantes: A autoconfiança, A decepção e a Experiência da vocação autêntica.  Como primeiro ponto, alertou a assembleia e sobretudo os professandos, ao pecado da vaidade e a presunção, usando como exemplo Moisés, que certo momento pensou que o seu próprio recurso bastava. “A presunção e a vaidade pode encontrar espaço em nós também. O pecado não existe só para os outros. Não nos esqueçamos!”  Destacou Frei Aloisio, dirigindo-se aos Freis Arnaldo e Augusto.

Ainda tomando a história de Moisés como exemplo nos outros dois pontos, trouxe o momento de solidão e o momento que percebeu que o chamado é iniciativa de Deus, onde descobre que responder ao chamado dele é colocar-se como servo nas situações mais elementares.

“Frei Arnaldo e Frei Augusto que vocês possam fazer da experiência vocacional um autêntico caminho de conversão, uma passagem do espírito da carne ao Espírito do Senhor. Como disse São Francisco, que vocês não desejem outra coisa no mundo a não ser “ter o Espírito do Senhor e seu santo modo de operar” (RB X,9)”. Finalizou Frei Aloisio.

Rito da Profissão

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas dormindoAntes da Homilia, os frades professandos, realizaram o pedido da consagração a ordem e a toda igreja. Após as belas palavras de frei Aloisio na Homilia, se deu continuidade ao rito.

Frei Augusto e Frei Arnaldo, não hesitaram e responderam com grande certeza as perguntas do ministro Provincial, e logo depois a assembleia se pôs de joelhos, os frades  professandos se prostraram e  juntos rezaram a ladainha de todos os santos, ato de pedido de intercessão para que Deus em sua infinita bondade derramassem as bênçãos necessárias sobre eles.

Profissão

Os professandos, separadamente aproximaram-se do celebrante e, ajoelhados, de mãos juntas entre as palmas das mãos do celebrante, proferiram a fórmula da profissão.

“E eu, em nome da Igreja e da nossa Fraternidade, recebo os teus votos; e da parte de Deus todo-poderoso, se isto observares, te prometo a vida eterna.”  Respondeu o ministro Provincial, Frei Aloisio.

 

Benção Solene

Os professos ajoelhados e o celebrante em pé, estendendo as mãos sobre eles, proclamou a prece de benção.

Após a benção foram entregues aos neo-professos a Regra da Ordem dos Frades Menores conventuais, e de maneira bela e fraterna o Ministro provincial e todos os frades e familiares presentes, um a um abraçaram-nos.

A liturgia continuou solenemente até o final da comunhão. Frei Augusto e Frei Arnaldo fez um emocionante agradecimento a todos, especialmente a família e aos confrades.

Após a celebração, foi feita uma calorosa recepção com um jantar oferecido a todos presentes.

 

 

Veja algumas imagens deste dia:

 

 

 

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.